powered_by.png, 1 kB
INÍCIO seta MENSAGENS seta A FAMÍLIA DE JESUS
A FAMÍLIA DE JESUS PDF Imprimir e-mail
Mateus 12:46-50
O Senhor Jesus sempre e em cada situação por mais comum que fosse, aproveitava para ensinar lições espirituais.
Ele usou parábolas, coisas do nosso dia-a-dia, exemplos da natureza e da criação, como até uma situação familiar como esta, em que subitamente é informado de que seus irmãos e sua mãe o estavam procurando.

Os evangelhos nos falam algumas vezes sobre a família carnal de Jesus, mas nesta ocasião nós lemos uma afirmação do Senhor Jesus dizendo-nos que além de uma família carnal, tem uma outra família mais importante.

Quanto à Sua família carnal, nós não poderemos nunca vir a pertencer, mas quanto a esta família de que falou, todas as pessoas podem pertencer.
Vemos aqui que de um momento para o outro, se dá um encontro entre estas duas famílias de Jesus.
Queria usar esta passagem não de forma literal, mas espiritualizá-la para vos falar destes dois tipos de família e das suas diferenças.

Regra geral, as pessoas neste mundo entendem que todos somos filhos de Deus, quando o que na realidade a Bíblia ensina é que todos são criaturas de Deus, e que só alguns alcançam ser filhos de Deus, isto porque recebem a Jesus como Senhor.

Nesta ocasião, Jesus estava ao que se percebe dentro de uma casa, com os discípulos e algumas pessoas.

Encontramos aqui uma figura do estado destas duas famílias e ficamos a saber que para Jesus, a Sua família espiritual, tem a precedência sobre a família carnal.
Vemos sua família carnal do lado de fora querendo falar com Ele. Em vez de irem ao encontro de Jesus directamente, usaram um intermediário, pensando que assim seria mais fácil serem atendidos por Ele
Muitas pessoas neste mundo também se comportam deste modo. Eles tendo Jesus tão perto, ainda assim preferem recorrer a um intermediário para lhe dizer que querem falar com Ele.

Essas pessoas pretendem que esse alguém vá dizer a Jesus quem eles são. Por assim dizer, que alguém  lhes sirva de carta de recomendação.

Alguém que diga: “aquele faz o bem, dá esmolas, faz sacrifícios, vai à igreja todos os domingos, mais isto e aquilo… Pensam que assim, Jesus os irá receber ou atender de pronto.

Quem estuda a Bíblia e compara os relatos paralelos desta passagem em Lucas 8 e Marcos 3, acha que o motivo desta procura de Jesus por parte de sua mãe e seus irmãos, se devia a Jesus ter sido ameaçado de morte pelos fariseus (v. 14) e eles estavam preocupados com isso, resolvendo vir em sua procura para o convencer a voltar para casa e deixar de provocar os fariseus com seus ensinos.

Em suma, eles não queriam que Jesus fosse morto.


Suas intenções eram boas e legítimas, mas no fundo, eles estavam tentando salvar o Salvador. Há muitos que também tentam fazer algo por Jesus, mas o homem nada pode fazer por Jesus, é Jesus quem pode fazer tudo pelo homem e não o inverso.

Por várias vezes, Jesus já lhes tinha falado sobre a Sua missão neste mundo, mas particularmente seus irmãos não criam nele, considerando-o até de louco. (João 7:1-5)

Há muitas pessoas que ouvem Jesus falar do que veio fazer a este mundo. Ele diz que veio buscar e salvar o que se havia perdido. Mas as pessoas acham que esta mensagem não se adequa a si, ou que não é lógica e que é demasiado simples.

As pessoas preferem achar que se podem salvar a si mesmas. Por meio de suas obras, sacrifícios, peregrinações, molestando seus corpos, fazendo muitas orações, pagar ou dar certa soma de dinheiro… etc. etc.

Jesus então, virando-se para quem lhe dera o recado e apontando para os Seus discípulos disse: “estes são a minha família”

Depois, dando a entender que esta família poderá crescer Ele diz: “pois qualquer que faz a vontade de meu Pai, esse é minha família” (v. 50)

Ou seja, há uma condição para se pertencer à família de Jesus – é apenas fazer a vontade de Deus. Não está reservado a alguns em especial ou especiais, mas aberto a todos, com a única condição de fazerem a vontade de Deus.

Fazes tu a vontade de Deus? Se sim! Então fazes parte desta família de Jesus. Se não! Então tu ainda não fazes parte desta família. Queria porém dizer-te que ainda estás a tempo de poder fazer parte dessa família.

A mãe e os irmãos de Jesus foram impedidos pela multidão de poderem privar com Ele, mas aos que pertencem à Sua família espiritual, nada os poderá impedir de terem comunhão com Ele. Se tu desejas sinceramente pertencer à família de Jesus, nada te poderá impedir.

Conclusão.

A terminar gostaria de fazer algumas afirmações sobre família.

1 - Todos sabemos o que é uma família de verdade. Existem famílias que são consideradas de disfuncionais (não funcionam bem). Neste caso o conceito de família não existe, passando a ser um grupo de pessoas que estão ligadas pelo mesmo sangue.

A palavra família contém um significado de união, de paz, de harmonia, de amor, de inter-ajuda, de solidariedade, de respeito… etc.

Nas chamadas boas famílias também existem problemas, mas rapidamente se ultrapassam, porque onde há amor, também há compreensão e tolerância.

Por isso, o membro de uma família de verdade, é alguém que se envolve e trabalha para o bem e união. Que obedece às regras e a quem manda. Que defende e é defendido pelos familiares. Corrige e também se deixa corrigir, que sabe ter direitos mas que não esquece os seus deveres… No papel de membros de uma família temos o dever de dar nossa colaboração em tudo que nos seja pedido e tenhamos capacidade de o fazer.

2 -  Viver em família requer compromisso.

 Não se pode pertencer a uma família sem que haja compromisso. Há horas para estarem juntos para falarem e terem comunhão. Há dias especiais na família em que não se deve deixar de estar presente. Se houverem outras coisas terão de ficar para segundo lugar. Acham correcto haver festa na família e não participarmos?

3 - Numa família há despesas e trabalhos que se devem partilhar. Há assuntos que por vezes são do foro individual, mas dizem respeito a todos porque somos família e devemo-nos interessar pelos problemas dos outros, procurando saber se podemos ajudar…

Depois destes pensamentos sobre o que deve ser a família de Jesus, espero que todos nós possamos ter ficado com uma maior consciência do nosso papel como membros dessa família a que pertencemos.

Para alguém que ainda não pertença a esta família, que muito breve se possa também agregar a esta família.

Para pertenceres à família de Jesus basta que te dirijas a Ele, pedindo o Seu perdão para os teus pecados e para te receber como filho.

Se fizeres isto que é tão simples, tu serás salvo. Não precisas de fazer nada mais, a não ser colocar a tua fé e confiança na palavra de Deus que o diz.

Então Jesus dirá acerca de ti: “este é minha família, porque este faz a vontade de meu Pai”

Que Deus ajude todos nós a sermos uma verdadeira família em Cristo Jesus.  Amén

Carlos A. Oliveira
Reflexão transmitida durante o picnic da igreja em 23 de Junho de 2011
 
© 2007 Igreja Evangélica em Algeriz